Sábado, 18 de Agosto de 2007

Pipas

    O caçador de pipas X   Menino e a pipa

             

                      Cabul                   Capa do Livro            Khaled Hosseini 

 

               

       Há poucos dias terminei de ler um livro desses que vendem muitos e muitos exemplares, e que me deixam meio de pé atrás porque às vezes nem sempre é bom ler somente os livros best seller...  às vezes temos que nos dedicar à leitura dos que não estão somente nas grandes listas, aqueles que às vezes ficam nas lojas esperando alguém descobrí-los para aí quem sabe virarem o novo livro da "moda"...  Fato é que minha mãe resolveu comprar um exemplar de "O caçador de pipas", de Khaled Hosseini, e toda a minha teoria veio abaixo, pois um livro que já vendeu mais de 2 milhões de cópias somente nos estados unidos, pode ser sim muito bom.  Surpreendente até, eu diria sufocante...    Tantos adjetivos serviriam para definí-lo pois senti tantas coisas ao lê-lo, e nem sempre é fácil se emocionar somente lendo pois não temos as imagens fáceis de um filme.  Mas com essa história, com esses personagens, com essas detalhes deliciosos sobre um país praticamente desconhecido para nós, a emoção permeou toda a minha leitura - e é como se desde as primeiras linhas eu soubesse que esse livro é daqueles que não esqueceremos jamais(para vocês terem uma idéia, eu ia para o banheiro de noite para não acordar o meu marido e lia até de madrugada!).

          Um olhar sobre o Afeganistão, o primeiro livro de khaled Hosseini visita um pouco a história:  a queda da monarquia, a invasão soviética, o êxodo de refugiados para o Paquistão e E.U.A., até a subida do regime taliban.  Amir e Hassan crescem juntos durante os calmos anos 70 e são melhores amigos, dividindo tudo em sua vida.  Amir nunca foi o mais bravo e nobre, ao contrário de Hassam que era cheio de virtudes, porém essa vida pacata muda numa tarde de inverno de 1975.  Um acidente com Hassam marcaria Amir para sempre.  Muito tempo depois já nos E.U.A. Amir receberia uma ligação de seu grande amigo Rahim khan, lhe pedindo que salvasse o filho de Hassam... e ele confrontado com todo o seu passado, toma coragem e decide voltar, começando aí uma história de pais e filhos, famílias, terras, lutas, desigualdades e entrega.   

            Para mim o que ficou disso tudo foi a frase mais repetida durante todo o livro: "Por você faria isso mil vezes"...  Ela norteou todo o caminho mostrando como a amizade também é importante nos países árabes, e como lá também pode existir carinho e solidariedade.  Por baixo das bombas e guerras pode existir coisas boas...  Como Rahim Khan disse: "Há um jeito de ser bom de novo"...  e para nós humanos cheios de defeitos, e erros, isso soa como, "eu posso fazer novamente e fazer certo dessa vez".  

             Quando terminei de ler o livro sabia que teria de escrever alguma coisa, algo bom e positivo sobre esse livro...  Quando começei a pesquisar as fotos e tudo o mais, lembrei que eu também já tinha feito algo com pipas na minha vida...  Lá atrás, há pelo menos uns 10 anos atrás, eu havia pintado uma tela(coisa que faço de vez em quando) que era de um menino soltando pipa no telhado de umas casas.  Mas essa tela que se chama " Menino e a pipa" é muito importante afetivamente para mim pois eu a pintei dos fundos de meu quarto quando ainda morava no suburbio do Rio, no Lins, e mostrava como eu via aquele moleques que passavam o dia inteiro soltando pipa nos telhados.  Isso era uma cena tão comum, tão simples que eu quis eternizar em quadro.  Esse menino do quadro mora no meu coração. 

 

              E terminado o livro também não vai ser fácil dizer adeus à Amir e Hassam...  E quem sabe ao ver e rever esse texto eu me permita me emocionar de novo, mais vezes e deixe a imaginação me levar de volta às tardes comendo amoras e soltando pipas nos céus de Cabul. 

*Crônica de Nana sobre o livro "O caçador de Pipas" - K.Hosseini - Ed. Nova Fronteira.

Menino soltando pipa nos céus de Cabul

Quadro de Nana Lopes em Expo Abm - "Menino e a Pipa"

Menino olhando o outro menino literalmente - Flagrante do fotógrafo do evento Pedro Martins.

Ler é melhor viagem que você pode fazer

* NANALOPES *

Hoje Estou: esperançosa
Caixa de Música: João Bosco
tags:

Segunda-feira, 6 de Agosto de 2007

Chácara Tropical

 

 

 

 

 

 

 

 Chácara Tropical

 

 

      

 

Eu fui no último dia 24 de julho, visitar um lugar maravilhoso aqui do Rio, um oásis contra o stress e o mau humor.  Uma loja de plantas e todo tipo de acessórios para jardins que ainda têm dentro dela um bistrô para refeições e chá da tarde, uma loja de objetos de madeira, ferro vindos do interior do Brasil, e ainda uma lojinha de bonsais onde você pode adquirir o seu, apreender mais sobre os mesmos fazendo cursos, ou utilizando o serviço de hotel para bonsais. 

 

 

      

HISTÓRIA

Fundada em 1966 a Chácara Tropical foi a realização de um sonho do casal de imigrantes Maria e Henrique.  Motivados por um grande amor pela natureza, foram passo a passo construindo esse belo complexo de 3.000m2, totalmente voltado parao cultivo e comercialização de plantas ornamentais.  Hoje essa loja é admnistrada pelos seus filhos Manuel e Marcus, está situada em um previlegiado lugar da Barra da Tijuca, chamado Itanhangá.   Todos os dias suas portas estão abertas para receber visitantes e amantes de plantas, para passsar momentos agradáveis junto à natureza, onde podem ter acesso a exposições , fazer cursos de jardinagem e paisagismo e ainda desfrutar de deliciosas iguarias e presentes para levar para casa.  A Chácara Tropical se tornou referência no seu segmento, e toda essa dedicação e delicadeza transpassa para quem visita o local.  Esse carinho e cuidado é o diferencial desse lugar especial do Rio.

 

 ≈

 

 

Empório Tropical: A loja possui peças de arte que conseguem representar todos as regiões brasileiras.  Um mundo de cores, festas, magia, danças e costumes, feitos especialmente para o Empório.

 

 

 

Tropical Bonsai : Espaço dedicado ao cultivo e a arte dos bonsai, que são as plantas em miniatura, possui cursos e hospedagem, assim como exemplares raros. 

 

 

Bistropical : Esse pequeno restaurante nasceu com a idéia de complementar esse lugar maravilhoso que é a Chácara, e "transformar em pratos o que se via em volta", pelas palavras da  própria dona do bistrô...  Serve refeições e também chá da tarde. 

  

      

 

 

 

Sem dúvidas esse é um dos lugares mais charmosos que eu já conheci no Rio...

 

 

 

 

GALERIA DE FOTOS:

 

       

 

             Formigas e Libélulas feitas de ferro                Personagens do dia-a-dia  

  

 

 

         

                     Mulher com jarro                                Bailarinas

 

 

                             

 

             

 

   Laranjeira de Ferro               Flores Secas                  Orquídeas      

 

 

 

 

 

 


 

 

Foto da Orquídea  Colmanara Wildcat  que eu ganhei nesse dia da minha mãe Flora na nossa visita à esse lugar tão interessante que é a Chácara Tropical. 

 


 

 Site: http://www.chacaratropical.com.br/

 

 

 

 

 

 

 

Hoje Estou: Com saudades, mas feliz
Caixa de Música: Jazz - Cd "As divas do Jazz"
tags:

.Aqui Também Me Encontras

.Fuxicar Neste Blog

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Babados Novos

. Meu Menino chegou

. A MAGIA DO CINEMA

. MÚSICA

. PRIMAVERA

. Irena Sendler - O Anjo d...

. VOLTAR

. EXPO 180 Anos da Indústri...

. Pipas

. Chácara Tropical

. Lenine

.Caixa de Costura

. Junho 2010

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Abril 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.LINKS DE NANA

.JÁ VISITARAM

blogs SAPO

.subscrever feeds